13 de agosto de 2011


4f0f9dcb3632401fa78455ea13d2aea2fc146304_m_large

Olho à janela e tão poucos lá estão para me acenar, abro as minhas portas e tão poucos estão lá para entrar e me fazer companhia. Na mesa pouso meia dúzia de copos e alguns preferem nem beber. Ligo a tv num canal de comédia, as minhas gargalhas ecoam na sala e poucas são as que me acompanham. Sigo com eles,   até à saída de minha casa, são poucos aqueles que agarram no meu corpo com força.
Tudo já é pouco, quase metade de vocês já se foram. Deixaram comigo a saudade, a saudade e o esquecimento por vossa parte.
Agarro aos poucos e verdadeiros que cá ficaram comigo e mesmo esses querem-me roubar.

3 comentários:

Rita Carvalho disse...

Há sempre muitos que se perdem, ou perdemos, pelo caminho

Rita Carvalho disse...

Seria um dom que acho que muita gente iria querer ter

Soraia disse...

Obrigada querida (:

Gostei do texto :)