4 de fevereiro de 2012

X_d1f494e8_large

Se for vasculhar o teu íntimo decerto que encontro a coisa mais bonita da alma.
Acho que nos encontro ás duas, sentadas com uma chávena de chá, dois bolos de chocolate feitos pela dona Maria e claro, a nossa caixa de cigarros. Talvez veja nós as duas a correr pela floresta, tu procuras os monstros e eu procuro os duendes. Escondemos-nos numa tenda quando ficar escuro, ficamos a ouvir o som que o vento faz e quando a noite for longa, os lobos vão uivar à lua, nós vamos enroscar os nossos cobertores e vamos ler uma história, uma de muitas que já vivemos. Vamos rir quando a pilha da lanterna se esgotar. Vamos ficar a respirar o silêncio, vamos deixar que o sono feche as pálpebras dos nossos olhos. O medo vai-se embora enquanto estivermos juntas. (..)
Sabes que não vivemos aqui e sinceramente não sei como é que vai ser a minha vida sem a tua presença.